Reflexões do meu dia a dia, dos assuntos cotidianos, das polêmicas, das vivências... Aquelas idéias que talvez alguém queira compartilhar e opinar. Afinal aprendizado e conhecimento vem de discussões e troca de experiências!

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

4. Saúde ou Padrão de Beleza? Como a gente vive no meio disso?

Posso não ter o fôlego pra correr maratonas ou a força de muitos que conheço, mas se pegar o meu exame de sangue te garanto que é bonito que só. Posso ser obesa, mas sou sinônimo de saúde sim!  Todas as minhas taxas refletem uma pessoa SAUDÁVEL. Colesterol controlado, glicemia, vitaminas, ferro, todo o tipo de alimento de deixar qualquer nutricionista orgulhoso é comum nas minhas refeições, além de ter uma vida parcialmente ativa, pois me exercito por volta de 1 hora todos os dias.

Não faço apologia a obesidade, tenho lutado contra a balança desde sempre, mas me irrita profundamente ver gente falando que pessoas obesas não podem ser exemplo pra ninguém porque são gordas, é a coisa mais absurda que eu já vi.

Tem muita diferença em ser uma pessoa saudável e ser um atleta, ou uma pessoa magra.O padrão de beleza é tão absurdo e tá tão infiltrado na cabeça das pessoas que chega a ser triste. Mulheres e homens bonitos, cheios de saúde, se privando de viver por conta de uma determinação que sei lá quem inventou. Se você quer ser atleta, tenho total respeito pela sua disciplina, mas não quer dizer que o meu modo de viver esteja errado. Magreza não é sinonimo de saúde. Tem gente que tem uma boa genética e vive de fast-food. Quer dizer pra mim que um exame de sangue dessa pessoa tá mais bonito que o meu?! NUNCA NA VIDA!

TEMOS QUE INCENTIVAR A SAÚDE. Não só a Corporal, mas a Mental também. Temos que nos amar independente da forma dos nossos corpos. Não é a toa que os casos de obesidade e anorexia são inúmeros. Somos sempre forçados a nos julgar diante dos olhares dos outros, e de maneira dura. O comer demais e o se privar de alimentação são reflexos da busca e frustações por esses padrões quase inalcançáveis. Uma pessoa que se odeia, que se acha horrível, dificilmente vai apelar para o saudável.  Ela vai buscar pelo extremo, pelo rápido, pelo fácil.

Somos seres diferentes de genética diferentes. Não vai ter batata doce que vai deixar uma pessoa de estrutura fina com as coxas iguais as minhas e vice versa, a não ser que eu fique a beira da desnutrição vou continuar tendo esses dois grandes pernis! Só se for na prótese ou cortando fora em uma cirurgia. Hoje em dia inclusive é difícil não conhecer alguém que não colocou pelo menos um silicone nos seios. Não estou dizendo que ter vaidade é errado, mas muita gente tem ultrapassado o limite do normal, e a indústria da beleza e a fome por dinheiro de alguns médicos tem arriscado muitas vidas. Conheço gente que troca de prótese, de corpo, de acordo com a moda. Pessoas que se submetem a anestesia geral, cirurgia, simplesmente porque agora é assim que uma pessoa tem que se parecer. E não só mulheres, homens também estão moldando os corpos no silicone.

Se uma pessoa se alimenta saudável e tem uma vida ativa, não importa se tá 10kg acima do peso padrão. O IMC vem pra nos ajudar a prevenir doenças, saber aonde estão os riscos e quando eles tem tendência maior de aparecer, mas não é definitivo. Sempre fui acima do peso (cheguei a obesidade grau 3, 40kg acima do IMC normal para o meu tamanho) e nunca tive diabetes, ou qualquer outra doença relacionada ao peso. Tudo isso porque apesar do meu amor a um prato de macarrão, sempre me exercitei e me alimentei de forma correta. Alimentos integrais por exemplo podem ter muito mais calorias que os comuns, de farinha branca. É a qualidade do que você come que conta pra sua saúde. Uma boa parte dos atletas estão fora do padrão IMC. O índice de massa corporal não calcula massa magra e % de gordura no seu corpo, não te fala da falta de ferro, seu colesterol alto ou da sua hipoglicemia. As avaliações físicas hoje em dia são muito mais complexas

Quer saber se você tem tendência a uma longa vida!? Vá ao médico e peça um check-up geral. Se todas suas taxas estão normais e você tem uns quilos a mais, não se preocupe! Continue se cuidando, se alimentando bem e se exercitando. Até porque a cervejinha e o churrasco também fazem parte da vida, e se não tem impedimento médico, não faz mal a ninguém!

Saúde é bem mais complexo do que aparência. Não vamos confundir as coisas!

Um comentário: